ESTÁ AQUI: INÍCIO | Destaques
| MAPA DO SITE | EMAIL | PROCURAR
SECRETÁRIO DE ESTADO DA CULTURA
Voltar à pagina de entrada!

Sé de Évora

Mosteiro de Santa Maria de Flor da Rosa

Abóbada da Basílica Real de Castro Verde

Grupo Cubenses Amigos do Cante

cavalo pintado

Miróbriga

Sé de Évora

Castelo da Amieira do Tejo

Gruta do escoural

Castelo de Arraiolos

Castelo de Santiago do Cacém

Castelo de Viana do Alentejo

Castelo de Belver

Castelo de Evoramonte

Castelo e Igreja Matriz de Viana do Alentejo

Castelo da Amieira do Tejo

Brincas de Évora

Jangada de São Torpes

Sé de Évora

Villa Romana de S. Cucufate

Castro da Cola (Ourique)

Villa Romana de S. Cucufate

Évoramonte

Centro Interpretativo do Castro da Cola (Ourique)

Miróbriga

Villa Romana de Torre de Palma

Templo romano de Évora

Mosteiro de Santa Maria de Flor da Rosa

Villa Romana de Torre de Palma

Bonecos de São Bento do Cortiço

 

Castelo de Viana do Alentejo

Castelo e Igreja do Salvador (Arraiolos)

Viola Campaniça

Destaques
Imprimir documento


Programa Ciência e Cultura - C2 Diálogos Cruzados
14-03-2017
Programa Ciência e Cultura - C2 Diálogos Cruzados

Amanhã, dia 15 de março, às 10 horas, terá lugar no Pavilhão do Conhecimento, em Lisboa, a apresentação oficial do Programa Ciência e Cultura - C2 Diálogos Cruzados, seguida da Sessão #1 - Ciência e Cultura em Portugal.

Numa Europa e num Mundo em permanente mudança, em que se colocam os desafios característicos das sociedades contemporâneas, é imperativo colocar novas questões e estimular novas abordagens no encontrar de respostas, nas mais diversas áreas.
Na atualidade, é fundamental reunir um vasto e expressivo conjunto de saberes e experiências e promover a aproximação de duas dimensões que consideramos complementares: a cultura e a ciência. A aposta na valorização dos portugueses e na criação de um país com mais e melhor conhecimento é essencial ao desenvolvimento humano, individual e coletivo, e à afirmação de Portugal em território nacional e no espaço internacional.
A valorização da nossa identidade, estimula a necessidade de um trabalho interdisciplinar, necessariamente interministerial, e de um projeto construído em permanente diálogo, entre os diversos organismos e agentes, da ciência e da cultura, nomeadamente através da proposta de ações conjuntas que promovam a implementação de práticas e mecanismos de partilha de conhecimento e de cruzamento de experiências com o objetivo de potenciar saber, promover a divulgação e fruição do nosso legado histórico, artístico e cultural, tornando-o acessível e passível de ser apropriado pelos cidadãos, contribuindo assim para uma cidadania mais ativa.
À dimensão científica acrescenta-se a dimensão artística, no modo como se constrói pensamento e conhecimento e nas estratégias que utilizam - espírito crítico, distanciamento, imaginação, criatividade e inovação. As duas dimensões potenciam-se mutuamente na forma de perspetivar a realidade e de lhe dar sentido. 
O diálogo entre ciência, cultura e expressão artística permitirá uma nova abordagem no espírito das investigações e uma variedade de hipóteses de respostas, mais abrangentes pela sua combinação entre caraterísticas aparentemente opostas: racional e emocional, sistemático e imaginário, acentuando assim o seu caráter revisível, aproximado, criativo e crítico.
Para a prossecução destes objetivos promovemos um conjunto de ações, visando criar pontes e elos entre a ciência e a cultura, através de um programa destinado a provocar "mais ciência na cultura" e "mais cultura na ciência". 
A par do aprofundamento da dinâmica colaborativa no plano da formação e da investigação, tão essencial e profícuo em todas as dimensões e, em especial, para o conhecimento, interpretação e divulgação da cultura e do património nacionais, promovemos um programa baseado nos princípios da responsabilidade social, cultural e patrimonial das instituições académicas e científicas, visando a criação de ligações entre estas e as instituições de cultura, combinando, a promoção de práticas culturais e de práticas científicas.  
O contexto de rede e articulação, num ambiente colaborativo e de co-criação/produção de conhecimento, considerando o tecido económico, social, artístico e cultural envolvente, estimula a criatividade e influencia a formação e a investigação, promove a partilha de recursos, cria oportunidades de mobilidade e de emprego, contribui para promover o papel de novos agentes culturais e a requalificação de outros atores e espaços de mediação com a sociedade.

O ciclo C2 Diálogos Cruzados é composto por sessões de trabalho visando aproximar e fomentar o diálogo e a criatividade entre agentes e instituições culturais e científicas e de ensino superior, envolvendo associações, empresas, e a administração central e local, por forma a explorar possibilidades e estratégias de colaboração, nomeadamente através da construção conjunta de agendas académicas, científicas e culturais. 


PROGRAMA

Sessão #1 Ciência e Cultura em Digital
15 Março 2017
- Pavilhão do Conhecimento, Lisboa 

Sessão #2 Conservação e Restauro do Património
27 Março
- Universidade de Évora 

Sessão #3 Patrimonialização da Ciência e da Cultura
11 Abril
- Instituto Politécnico de Tomar

Sessão #4 Território: Cidades e Urbanismo
18 Abril
- Coimbra (local a confirmar) 

Sessão #5 Formação e Mediação
2 Maio
- Centro Ciência Viva de Tavira 

Sessão #6 Cultura e Ciência: Comunicação e Divulgação 
23 Maio
- Casa das Artes, Porto 

Sessão #7 Artes Performativas 
9 Junho
- Instituto Politécnico de Castelo Branco  


Mais informações: gabinete.sectes@mctes.gov.pt (A/c: Filipa Alves de Sousa)

Inscrições para participação através de: http://bit.ly/2nsVSsA.

[ voltar ]

 

 

ADECORRER

Prémio Literário Joaquim Mestre - 1.ª edição - Candidaturas até 30 de setembro



EMAGENDA

<junho de 2017>
domsegterquaquisexsáb
28
29
30
31
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
1
2
3
4
5
6
7
8
 


SUBSCREVANEWSLETTER

Quer receber as nossas notícias?
Registe-se