ESTÁ AQUI: INÍCIO | Destaques
| MAPA DO SITE | EMAIL | PROCURAR
SECRETÁRIO DE ESTADO DA CULTURA
Voltar à pagina de entrada!

cavalo pintado

Castelo de Santiago do Cacém

Mosteiro de Santa Maria de Flor da Rosa

Castelo e Igreja Matriz de Viana do Alentejo

Templo romano de Évora

Villa Romana de S. Cucufate

Jangada de São Torpes

Sé de Évora

Miróbriga

Castelo de Viana do Alentejo

Centro Interpretativo do Castro da Cola (Ourique)

Villa Romana de Torre de Palma

Bonecos de São Bento do Cortiço

Castelo de Arraiolos

Miróbriga

Sé de Évora

Viola Campaniça

Grupo Cubenses Amigos do Cante

Villa Romana de S. Cucufate

Castro da Cola (Ourique)

Castelo e Igreja do Salvador (Arraiolos)

Abóbada da Basílica Real de Castro Verde

Sé de Évora

Castelo da Amieira do Tejo

Brincas de Évora

 

Évoramonte

Villa Romana de Torre de Palma

Castelo de Belver

Gruta do escoural

Mosteiro de Santa Maria de Flor da Rosa

Castelo de Viana do Alentejo

Castelo da Amieira do Tejo

Castelo de Evoramonte

Destaques
Imprimir documento


150 MILHÕES DE ESCRAVOS: Estreia a 11 de janeiro, no Teatro da Trindade INATEL
05-01-2017
150 MILHÕES DE ESCRAVOS: Estreia a 11 de janeiro, no Teatro da Trindade INATEL


Texto da Encenadora sobre a Peça

"A ideia de trabalhar o neorrealismo, nasce de uma vontade minha, pois tendo sido nascida e criada na lezíria ribatejana, conheci bem de perto os protagonistas das obras de Soeiro e Redol. Passados muitos anos, senti a necessidade de ?voltar à terra?, à minha infância e adolescência.
Ao mesmo tempo, nessa viagem de retorno cruzei-me com este que foi o movimento neorrealista português - A luta dos pobres. As gentes da lezíria, os operários da fábrica em Alhandra, os avieiros, os esteiros, os telhais, os campinos, os capatazes, os latifundiários, os ciganos, etc.; uma comunidade socialmente rica e digna de análise, como o fizeram tão bem Soeiro Pereira Gomes e Alves Redol (Alhandra e Vila franca de Xira). Em Almada, começámos esta viagem pelo neorrealismo com ?O Cravo Espanhol? de Romeu Correia, que levámos a Ponte de Sor, Castro Verde, Setúbal, Alverca, Seixal e Leiria; passamos em ?Gândara? de Carlos de Oliveira e o seu ?Finisterra? e acabamos em Alhandra nos telhais dos ?Esteiros? de Soeiro Pereira Gomes.
A adaptação pretende trazer esta obra para a contemporaneidade, transportando as crianças trabalhadoras dos telhais e jovens operários para os dias de hoje. Quem são hoje os filhos dos homens que nunca foram meninos?"
Maria João Luís

*150 milhões é o número de menores que, segundo a Amnistia Internacional, são hoje vítimas de trabalho infantil.

 

'150 Milhões de Escravos', uma coprodução do Teatro da Trindade INATEL e Teatro da Terra, estreia no próximo dia 11 de janeiro, às 21h30, no Teatro da Trindade, onde ficará em cena até 28 de janeiro, de quarta - feira a sábado às 21h30 e ao domingo às 16h30. 

De 1 a 11 de fevereiro o espetáculo, com encenação de Maria João Luís, será apresentado no Teatro Cinema de Ponte de Sor, de quarta a sábado às 21h30, domingo às 16h00.


Mais informação e reservas:

Teatro Cinema de Ponte de Sor
967 710 598
teatrodaterra@gmail.com

Teatro da Trindade

213 420 000
trindade.bilheteira@inatel.pt

Ficha Artística

Encenação: Maria João Luís
A partir de: "Em Homenagem aos nossos empregados" de Mickael de Oliveira, "A Gaivota" de Anton Tchékhov e "Esteiros" de Soeiro Pereira Gomes
Com: Beatriz Godinho, Catarina Rôlo Salgueiro, Emanuel Arada, Ivo Alexandre, João Saboga, José Leite, Hélder Agapito, Lígia Soares e Teresa Sobral.
Cenografia: Ângela Rocha
Vídeo: Inês Oliveira
Movimento: Paula Careto
Desenho de som: José Peixoto
Desenho de luz: Pedro Domingos
Assistência de encenação: Catarina Rôlo Salgueiro
Direção de produção: Pedro Domingos
Coprodução: Teatro da Trindade INATEL e Teatro da Terra
Parceiros: Câmara Municipal de Ponte de Sor, Museu do Neorealismo


Maria João Luís

Iniciou a sua atividade como atriz em 1985 no grupo de Teatro A Barraca e participa em Um dia na Capital do Império, Um Homem é um Homem, Fernão Mentes?, O Diabinho da Mão Furada e O Baile em encenações de Helder Costa. Trabalhou depois no Teatro da Casa da Comédia, ACARTE, Teatro da Malaposta, A Comuna e TNDM II e com: Filipe La Féria, Rui Mendes, José Peixoto, Stephen Jurgens, João Mota, Cristina Carvalhal e Ana Luísa Guimarães.
No Teatro da Cornucópia participou em A Comédia de Rubena, de Gil Vicente, Tito Andrónico, de Shakespeare e Um Homem é um Homem, de Bertolt Brecht em encenações de Luis Miguel Cintra, Antes que a noite venha, de Eduarda Dionísio, encenação de Adriano Luz.
Nos Artistas Unidos, Hedda de Henrik Ibsen, Doce Pássaro da Juventude e A Noite da Iguana de Tennessee Williams em encenações de Jorge Silva Melo, e o monólogo Stabat Mater de António Tarantino, peça Prémio da Crítica 2006 da Associação dos Críticos de Teatro e a nomeação para um globo de ouro.
Interpretou várias peças na televisão com direção de Ferrão Katzenstein, Artur Ramos, Cecilia Neto e Luís Filipe Costa. Recebeu, em 2003, o Prémio de Melhor Actriz no Festival de Curtas-metragens de Badajoz, com o filme Crónica Feminina, de Gonçalo C. Luz. Participou, no cinema, em filmes de Sérgio Godinho, Fernando Matos Silva, Teresa Villaverde, Beatrice Chantal, João Botelho, Elsa Bruxelas, Jorge Marecos, Paulo Rebelo, Jorge Cramez, José Nascimento, Jorge Silva Melo e Luís Filipe Rocha.
É co-fundadora do Teatro da Terra onde assume a Direção Artística e encena: A Casa de Bernarda Alba de Federico Garcia Lorca; Cal de José Luís Peixoto; A Maluquinha de Arroios de André Brun; A Lua de Maria Sem de João Monge; O Marido Vai à Caça de Georges Feydeau; O Ciclista de Karl Valentin; Chão de Água de João Monge; Reveillon de vários autores; Ninguém se Ouve, Ninguém se Vê, a partir de A Gaivota de Anton Tchekhov; Amarrada à tua mão de José Fialho Gouveia; A Abetarda de João Monge; Na Solidão dos Campos de Algodão de Bernard-Marie Koltès; A Menina do Mar de Sophia de Mello Breyner; Um Conto de Natal, de Charles Dickens; O Cravo Espanhol de Romeu Correia e A ILHA de Samuel Beckett e Maurice Maeterlinck.

[ voltar ]

 

 

ADECORRER




EMAGENDA

<janeiro de 2018>
domsegterquaquisexsáb
31
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
 


SUBSCREVANEWSLETTER

Quer receber as nossas notícias?
Registe-se