ESTÁ AQUI: INÍCIO | Destaques
| MAPA DO SITE | EMAIL | PROCURAR
SECRETÁRIO DE ESTADO DA CULTURA
Voltar à pagina de entrada!

Bonecos de São Bento do Cortiço

Castelo e Igreja do Salvador (Arraiolos)

Évoramonte

Castro da Cola (Ourique)

Sé de Évora

Castelo de Santiago do Cacém

Mosteiro de Santa Maria de Flor da Rosa

cavalo pintado

Templo romano de Évora

Grupo Cubenses Amigos do Cante

Castelo de Evoramonte

Miróbriga

 

Viola Campaniça

Brincas de Évora

Castelo da Amieira do Tejo

Villa Romana de Torre de Palma

Sé de Évora

Gruta do escoural

Jangada de São Torpes

Abóbada da Basílica Real de Castro Verde

Castelo da Amieira do Tejo

Mosteiro de Santa Maria de Flor da Rosa

Castelo e Igreja Matriz de Viana do Alentejo

Castelo de Viana do Alentejo

Castelo de Arraiolos

Villa Romana de Torre de Palma

Sé de Évora

Miróbriga

Villa Romana de S. Cucufate

Villa Romana de S. Cucufate

Castelo de Viana do Alentejo

Centro Interpretativo do Castro da Cola (Ourique)

Castelo de Belver

Destaques
Imprimir documento


Debate - 17 de abril: Podem as organizações culturais fazer política? Devem?
10-04-2018
Debate - 17 de abril: Podem as organizações culturais fazer política? Devem?

No próximo dia 17 de abril, às 18h30, realiza-se em Évora, na Direção Regional de Cultura do Alentejo (Casa de Burgos), e em outros cinco concelhos do país, em simultâneo, o debate em torno do tema Podem as organizações culturais fazer política? Devem?.
Em Évora, o debate contará com os seguintes convidados: José Alberto Ferreira (Centro de Arte e Cultura da Fundação Eugénio de Almeida), Marcial Rodrigues (Grupo Pro-Évora), António Guerreiro (Jornalista), Luís Garcia (programador) e Ana Cristina Pais (DRCAlentejo), como moderadora.

17 Abr
Podem as organizações culturais fazer política? Devem?
Terça às 18h30

Évora | Funchal | Lisboa | Porto | S. Brás de Alportel | VN Famalicão

A Direção Regional de Cultura do Alentejo desde o final de 2015 que promove em parceria com a Acesso Cultura os seus debates no Alentejo, mais concretamente em Évora.

O próximo debate tem por tema "Podem as organizações culturais fazer política? Devem?"
A questão poderia também ser colocada desta forma: Podem as organizações culturais ser neutras? Devem? Nos casos em que se defende a neutralidade, parece existir alguma confusão em relação ao que se entende por "político" (e por "partidário"). Existe ainda alguma preocupação em relação à possibilidade de alienar parte do público por defender determinadas posições políticas. Por outro lado, há cada vez mais organizações culturais a querer assumir as suas responsabilidades naquilo que é o pensamento, o debate e a prática no âmbito da nossa vida em comum na cidade (pólis) e no mundo. Alguns vêem nisto uma obrigação; outros, um certo oportunismo. As tutelas nem sempre se sentem confortáveis. Quais os riscos para as organizações culturais ao tomarem uma ou outra posição? Quais as expectativas dos cidadãos?

ÉVORA, Direção Regional de Cultura (Rua de Burgos)
Com: José Alberto Ferreira (Centro de Arte e Cultura da Fundação Eugénio de Almeida), Marcial Rodrigues (Grupo Pro-Évora), António Guerreiro (Jornalista), Luís Garcia (programador) e Ana Cristina Pais (DRCAlentejo), como moderadora.

A Acesso Cultura organiza debates abertos aos profissionais do setor cultural e a todas as pessoas interessadas para podermos refletir em conjunto sobre questões ligadas à acessibilidade - física, social e intelectual - que têm um impacto no trabalho da associação e na relação da mesma com pessoas de variados perfis.

Os resumos dos debates encontram-se disponíveis para consulta no site oficial da Acesso Cultura em  https://acessocultura.org/encontros/debates/.

Os debates realizam-se em Évora, Lisboa, Porto e numa cidade algarvia. Têm início às 18h30 e a entrada é livre.


Painiés do debate de 17 de abril nos outros quatro concelhos:


FUNCHAL, Sede do Dançando com a Diferença ((Rua dos Barcelos nº 09 - Santo António)
Com: Maurício Reis, Porta 33; Paulo Esteireiro, Centro de Estudos de Sociologia e Estética Musical; outros convidados a confirmar.

LISBOA, Fundação José Saramago
Com: António Pinto Ribeiro, investigador, programador cultural; Emília Ferreira, Museu Nacional de Arte Contemporânea - Museu do Chiado; João Alpuim Botelho, Museu Bordalo Pinheiro; Mark Deputter, Culturgest; Maria Vlachou (Acesso Cultura, moderadora).
Tradução em Língua Gestual Portuguesa: Cidália de Jesus (uma colaboração com a Escola Superior de Educação de Setúbal).

PORTO, Teatro Carlos Alberto
Com: Abel Coentrão, Bind' Ó Peixe - Associação Cultural; Ana Luísa Castelo, PELE - espaço de contacto social e cultural; Luiz Humberto Marcos, Museu Nacional da Imprensa; Denise Pollini (Museu de Serralves, moderadora).
Tradução em Língua Gestual Portuguesa: Cláudia Braga (numa parceria com a Associação Laredo).

S.BRÁS DE ALPORTEL, Museu do Trajo
Com: Emanuel Sancho, Museu do Trajo de São Brás de Alportel; Gil Silva, Teatro das Figuras - Faro; outros convidados a confirmar.

VN Famalicão, Galeria Municipal Ala da Frente
Com: Bruno Martins, Teatro da Didascália; Carlos Martins, Programador da Guimarães Capital Europeia da Cultura; Emília Araújo, Universidade do Minho; moderador a confirmar.

[ voltar ]

 

 

ADECORRER

Exposição - Até 30 de abril



EMAGENDA

<abril de 2018>
domsegterquaquisexsáb
25
26
27
28
29
30
31
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
1
2
3
4
5
 


SUBSCREVANEWSLETTER

Quer receber as nossas notícias?
Registe-se