ESTÁ AQUI: INÍCIO | Destaques
| MAPA DO SITE | EMAIL | PROCURAR
SECRETÁRIO DE ESTADO DA CULTURA
Voltar à pagina de entrada!

Brincas de Évora

Castro da Cola (Ourique)

Sé de Évora

Gruta do escoural

Templo romano de Évora

Miróbriga

Castelo e Igreja Matriz de Viana do Alentejo

Grupo Cubenses Amigos do Cante

 

Mosteiro de Santa Maria de Flor da Rosa

Castelo de Viana do Alentejo

Villa Romana de Torre de Palma

Mosteiro de Santa Maria de Flor da Rosa

Castelo de Arraiolos

Villa Romana de S. Cucufate

Jangada de São Torpes

Castelo de Belver

Centro Interpretativo do Castro da Cola (Ourique)

Castelo de Viana do Alentejo

Miróbriga

Bonecos de São Bento do Cortiço

Castelo de Santiago do Cacém

Sé de Évora

Castelo de Evoramonte

Abóbada da Basílica Real de Castro Verde

Castelo e Igreja do Salvador (Arraiolos)

Castelo da Amieira do Tejo

Villa Romana de S. Cucufate

Viola Campaniça

Évoramonte

cavalo pintado

Villa Romana de Torre de Palma

Castelo da Amieira do Tejo

Sé de Évora

Destaques
Imprimir documento


'Acessibilidade: o que impede as boas práticas?' - Próximo debate - 19 de junho
04-06-2018

9 de Junho
ACESSIBILIDADE: O QUE IMPEDE AS BOAS PRÁTICAS?
Évora, Funchal, Lisboa, Loulé, Porto, V.N. Famalicão
Terça às 18h30
Entrada livre

O terceiro debate de 2018 irá ter lugar no próximo dia 19 de junho, na Direção Regional de Cultura do Alentejo, incidindo no tema "ACESSIBILIDADE: O QUE IMPEDE AS BOAS PRÁTICAS?".
Dizem os peritos que, em Portugal, a lei da acessibilidade (nº163/2006) é muito boa. Mas, em grande parte, não é cumprida. Recentemente, foi ainda votada a lei nº 129/2017, "Modelo de Apoio à Vida Independente", que traz elementos muito relevantes também no que diz respeito à participação cultural. Como qualquer lei, não especificam, não podem especificar, todos os pormenores para que a sua implementação seja fluída, pacífica, sem percalços. O que não é especificado ao pormenor é, às vezes, gerido através das chamadas "boas práticas". Práticas que não somos legalmente obrigados a implementar, mas que sabemos que irão melhorar o serviço que prestamos. Mesmo estas, no entanto, não são implementadas, indicando uma certa falta de preparação mental e de disponibilidade para criar melhores condições de acessibilidade.
Quais as barreiras na implementação das boas práticas? Como podemos superá-las?

Évora
(Rua de Burgos, n.º 5)

Convidados: Elsa Sousa, Associação 29 de Abril; Manuela Freixo, CERCIMOR (moderadora); Maria de Fátima Férias, Associação 29 de Abril; Maria Paula Santos, Biblioteca Municipal José Saramago, de Beja; Paulo Esperança, CM de Évora - Teatro Garcia de Resende.  

A Acesso Cultura organiza debates abertos aos profissionais do sector cultural e a todas as pessoas interessadas para podermos reflectir em conjunto sobre questões ligadas à acessibilidade - física, social e intelectual - que têm um impacto no nosso trabalho e na nossa relação com pessoas com variados perfis.

Os resumos dos debates encontram-se disponíveis para consulta aqui, no final da página.

Os debates têm início às 18h30 e a entrada é livre (mas sujeita sempre à lotação das salas).

[ voltar ]

 

 

ADECORRER

João Cutileiro - A PEDRA NÃO ESPERA - Maquetas e escultura para o espaço urbano



EMAGENDA

<agosto de 2018>
domsegterquaquisexsáb
29
30
31
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
1
2
3
4
5
6
7
8
 


SUBSCREVANEWSLETTER

Quer receber as nossas notícias?
Registe-se