ESTÁ AQUI: INÍCIO | Destaques
| MAPA DO SITE | EMAIL | PROCURAR
SECRETÁRIO DE ESTADO DA CULTURA
Voltar à pagina de entrada!

Templo romano de Évora

Castelo de Belver

Mosteiro de Santa Maria de Flor da Rosa

Castelo de Viana do Alentejo

Gruta do escoural

Castelo de Viana do Alentejo

Castelo e Igreja Matriz de Viana do Alentejo

Castelo e Igreja do Salvador (Arraiolos)

Villa Romana de S. Cucufate

 

Miróbriga

Castelo de Arraiolos

Évoramonte

Estamos ON | Site culturacovid19

Villa Romana de Torre de Palma

Castelo de Santiago do Cacém

Castelo da Amieira do Tejo

cavalo pintado

Villa Romana de S. Cucufate

Centro Interpretativo do Castro da Cola (Ourique)

Castelo de Evoramonte

Jangada de São Torpes

Castelo da Amieira do Tejo

Mosteiro de Santa Maria de Flor da Rosa

Bonecos de São Bento do Cortiço

Sé de Évora

Brincas de Évora

Sé de Évora

Villa Romana de Torre de Palma

Sé de Évora

Abóbada da Basílica Real de Castro Verde

Castro da Cola (Ourique)

Miróbriga

Viola Campaniça

Grupo Cubenses Amigos do Cante

Destaques
Imprimir documento


Guia para Intervenções em Bens Imóveis Religiosos
27/11/2020
Guia para Intervenções em Bens Imóveis Religiosos

O presente guia resultou do pedido da Arquidiocese de Évora dirigido à Direção Regional de Cultura do Alentejo (DRCAlentejo), no sentido de se elaborar, em breves linhas, um guia que permitisse identificar os procedimentos legais e técnicos relacionados com as intervenções em património construído imóvel, móvel e integrado de natureza religiosa.

Destina-se o mesmo a fornecer a informação essencial das normas e exigências que devem nortear as intervenções e trabalhos realizados em património religioso classificado ou em vias de classificação, com afetação ao uso religioso.

A presente informação será destinada ao clero e outros organismos religiosos da Arquidiocese de Évora e poderá ainda ser utilizada por todas as dioceses da área de jurisdição da Direção Regional de Cultura do Alentejo (Portalegre, Beja e os cinco municípios do Alentejo Litoral).

O crescente reconhecimento do valor patrimonial de determinados bens imóveis levou a que o legislador tenha criado um conjunto de normas que se destinam a acautelar a conservação e valorização dos bens culturais depois de investidos nesse estatuto, ou seja, depois de serem bens classificados ou simplesmente se encontrarem em vias de classificação.

Com o presente guia pretendemos, de forma pedagógica e em estilo de questionário, dar a conhecer as principais regras a que se encontra sujeita esta categoria especial de imóveis de forma a, por um lado, assegurar o cumprimento do regime jurídico em vigor, e, por outro, contribuir a qualidade das intervenções a que os mesmos são sujeitos.

Consulte e descarregue o guia, AQUI

[ voltar ]

 

 

ADECORRER

Apoio à Atividade Cultural e aos Agentes Culturais do Alentejo 2021Estamos ON | Site culturacovid19



EMAGENDA

<abril de 2021>
domsegterquaquisexsáb
28
29
30
31
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
1
2
3
4
5
6
7
8
 


SUBSCREVANEWSLETTER

Quer receber as nossas notícias?
Registe-se