ESTÁ AQUI: INÍCIO | Destaques
| MAPA DO SITE | EMAIL | PROCURAR
SECRETÁRIO DE ESTADO DA CULTURA
Voltar à pagina de entrada!

Profs_cultura_estatuto1_banner22

Villa Romana de Torre de Palma

Estatuto dos Profissionais da Área da Cultura

Sé de Évora

Abóbada da Basílica Real de Castro Verde

Bonecos de São Bento do Cortiço

Castelo de Viana do Alentejo

Castelo e Igreja Matriz de Viana do Alentejo

Mosteiro de Santa Maria de Flor da Rosa

Villa Romana de S. Cucufate

Castelo e Igreja do Salvador (Arraiolos)

Castelo de Evoramonte

Castelo de Viana do Alentejo

Sé de Évora

Miróbriga

Villa Romana de Torre de Palma

Centro Interpretativo do Castro da Cola (Ourique)

Brincas de Évora

Castelo da Amieira do Tejo

Sé de Évora

Castro da Cola (Ourique)

Templo romano de Évora

Castelo de Belver

Castelo de Arraiolos

 

Villa Romana de S. Cucufate

cultura_estatuto_profissionais22

Viola Campaniça

Castelo de Santiago do Cacém

Évoramonte

Mosteiro de Santa Maria de Flor da Rosa

Castelo da Amieira do Tejo

Grupo Cubenses Amigos do Cante

Miróbriga

Jangada de São Torpes

Gruta do escoural

cavalo pintado

Destaques
Imprimir documento


CDCE desenvolve projeto DANÇA INCLUSÃO, no âmbito do programa TRANSFORMA
16/11/2021
CDCE desenvolve projeto DANÇA INCLUSÃO, no âmbito do programa TRANSFORMA

A CDCE - Companhia de Dança Contemporânea de Évora, no âmbito do Programa para uma Cultura Inclusiva do Alentejo Central - Transforma, promovido pela CIMAC - Comunidade Intermunicipal do Alentejo Central, vai desenvolver entre o final de 2021 e início de 2023, o projeto DANÇA INCLUSÃO.

DANÇA INCLUSÃO é um projeto de integração social, que considera a dança contemporânea como agente promotor e facilitador da inclusão social junto de vários grupos de indivíduos, residentes em diferentes concelhos do Alentejo Central.

A Dança Contemporânea é, por natureza, uma atividade com características globalizantes. Ao incidir no desenvolvimento pessoal e social do indivíduo, tem um contributo significativo a oferecer à grande tarefa de auxiliar e formar indivíduos.

A Dança, pela sua diversidade de linguagens, métodos e recursos expressivos, traduz-se numa ferramenta de trabalho social, educativo, cultural e terapêutico, que promove, além do desenvolvimento de competências artísticas, a qualidade de vida dos indivíduos, a capacitação de indivíduos em diversos contextos sociais e educativos, e a construção de um trabalho sócio-educativo-cultural que contribui na redução de assimetrias sociais e culturais. Potencia o desenvolvimento cultural de uma região através da criação artística, da valorização do património edificado e humano, cria valor cultural, artístico e económico, oferece ferramentas e instrumentos de acção aos indivíduos, num caminho de valorização do "eu", das tradições e dos valores humanos, sociais e culturais.

Ao longo do seu percurso artístico e sócio-educativo a CDCE tem tido sempre presente o trabalho de vertente comunitária na sua programação, e tem vindo a argumentar que uma das formas de dar resposta a estas questões na região Alentejo é a implementação, em geografias sinalizadas com assimetrias sociais e culturais, de uma Educação pelas expressões. A educação pelas expressões não forma artistas, mas pode auxiliar o indivíduo a desenvolver a sua capacidade criativa, estética e de interação social, o que é desejável na formação de qualquer pessoa.


Em DANÇA INCLUSÃO a CDCE irá desenvolver de forma faseada, entre o último trimestre de 2021 e Janeiro de 2023, um programa formativo e lúdico, que compreende a realização de Oficinas de Dança e de Oficinas de Criação Artística, dirigidas a Jovens, Idosos e pessoas portadoras de deficiência Mental, residentes em 9 concelhos do Alentejo Central - Évora, Montemor-o-Novo, Viana do Alentejo, Arraiolos, Borba, Redondo, Portel, Reguengos de Monsaraz, Estremoz.

O programa formativo inclui diferentes valências expressivas baseadas em metodologias da dança contemporânea e da dança educativa, que facilitam a diferentes indivíduos e escalões etários, o primeiro contacto com as linguagens da dança contemporânea no seu território e meio vivencial.

O programa de atividades, inclui ainda, a realização de visitas culturais a estruturas artísticas, assistência a espetáculos de dança e a criação de um espetáculo final, em cada comunidade, com cada grupo-alvo envolvido. O espetáculo pretende cristalizar os processos de trabalho, as vivencias do grupo e dos indivíduos envolvidos, num momento aberto à comunidade, que fala de experiências de vida, da identidade das comunidades, e ao mesmo tempo, promove a inserção do trabalho do DANÇA INCLUSÃO, numa esfera mais ampla na comunidade, nos concelhos abrangidos.

O projecto tem o acolhimento e o apoio local da Escola Eb1 do Bairro de Almeirim em Évora, da Associação 29 de Abril em Montemor-o-Novo, da Associação Cultural e Recreativa Alcaçovense em Alcáçovas, do Centro Social e Recreativo de Cultura e Desporto de Igrejinha em Igrejinha, Universidade Sénior em Borba, Universidade Sénior Túlio Espanca em Redondo, Junta de Freguesia de Vera Cruz em Vera Cruz, Junta de Freguesia de Monsaraz em Monsaraz, Junta de Freguesia de Évora Monte.

A coordenação do projeto está a cargo de Rafael Leitão e Nélia Pinheiro, e acolhe a participação de diversos criadores e bailarinos nacionais, que se apresentam em diferentes momentos, na comunidade do grupo-alvo.

DANÇA INCLUSÃO está inserido no Programa para uma Cultura Inclusiva do Alentejo Central - Transforma, promovido pela CIMAC - Comunidade Intermunicipal do Alentejo Central.

[ voltar ]

 

 

ADECORRER

"Covid@Alentejo, olhares" tem plataforma disponível sobre o projetoPrograma Educação Patrimonial 2022Aromas que nos guiam DRCAlentejo assinala centenário do nascimento de Artur Pastor com exposição Estatuto dos Profissionais da Área da CulturaANTROPOCÉNICA - Propostas para apresentação de comunicações



EMAGENDA

<junho de 2022>
domsegterquaquisexsáb
29
30
31
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
1
2
3
4
5
6
7
8
9
 


SUBSCREVANEWSLETTER

Quer receber as nossas notícias?
Registe-se