ESTÁ AQUI: INÍCIO | Destaques
| MAPA DO SITE | EMAIL | PROCURAR
SECRETÁRIO DE ESTADO DA CULTURA
Voltar à pagina de entrada!

Sé de Évora

Sé de Évora

Castelo da Amieira do Tejo

Castelo da Amieira do Tejo

Miróbriga

Villa Romana de Torre de Palma

Villa Romana de Torre de Palma

Mosteiro de Santa Maria de Flor da Rosa

Gruta do escoural

Jangada de São Torpes

Viola Campaniça

Estatuto dos Profissionais da Área da Cultura

Castelo de Viana do Alentejo

Templo romano de Évora

Mosteiro de Santa Maria de Flor da Rosa

Évoramonte

Profs_cultura_estatuto1_banner22

Brincas de Évora

Sé de Évora

 

cultura_estatuto_profissionais22

Castelo de Santiago do Cacém

cavalo pintado

Castro da Cola (Ourique)

Castelo de Viana do Alentejo

Villa Romana de S. Cucufate

Castelo de Belver

Castelo e Igreja Matriz de Viana do Alentejo

Grupo Cubenses Amigos do Cante

Castelo de Evoramonte

Castelo de Arraiolos

Villa Romana de S. Cucufate

Bonecos de São Bento do Cortiço

Centro Interpretativo do Castro da Cola (Ourique)

Castelo e Igreja do Salvador (Arraiolos)

Miróbriga

Abóbada da Basílica Real de Castro Verde

Destaques
Imprimir documento


Cinema Fulgor 8 - FAD'JAL, de Safi Faye
11/05/2022
Cinema Fulgor 8 - FAD

O Cinema Fulgor, uma produção Entre Imagem, apresenta para o mês de maio a sessão de cinema Fulgor 8, com o filme FAD'JAL (1979), de Safi Faye. As sessões terão lugar em Mértola, dia 19, em São Luís (concelho de Odemira), dia 21, e em Ferreira do Alentejo, dia 22 de maio.

 

FULGOR#8
Safi Faye


Mértola
Pátio do Espaço 29
Quinta-feira, 19 de maio 2022, 21h

São Luís
Cultivamos Cultura
Sábado, 21 de maio 2022, 21h


Ferreira do Alentejo
Centro Cultural Manuel da Fonseca
Domingo, 22 de maio, 18h


FAD'JAL (1979)
Safi Faye
35mm/HD vídeo, cor/som, 112 min


Licenciei-me na grande universidade da Palavra Falada transmitida à sombra dos embondeiros.
Amadou Hampâté Bâ


O filme chama-se FAD'JAL. "Fad" significa "chegar" e "jal" significa "trabalhar". Trabalhar porque quando se chega a esta aldeia agrícola chamada Fad'jal, é preciso trabalhar. Quando se trabalha é-se feliz, e se não se trabalha é-se alvo de troça.
Também coloco as minhas duas culturas, francesa e senegalesa, em justaposição uma com a outra. Enquanto a história escrita da França é aprendida na escola, como pode a história africana ser transmitida se só existe através da tradição oral? Quem vai transmiti-la às crianças? O ancião da aldeia, aquele que guarda a memória da história. Todas as noites, as crianças amontoavam-se nas belas árvores poilão após saírem da escola para se reunirem à volta do ancião da aldeia. Ele transmitia então a sua história, aquela que ainda não foi escrita. FAD'JAL fala disto, da fundação da aldeia e de todos os acontecimentos que aí se desenrolaram desde então. O avô fala de ritos tradicionais de passagem e de ritos agrários, bem como da origem desta aldeia fundada por uma mulher (Mbang Fadial) por volta do século XVI.
Eu nunca faço filmes que tenham sido adaptados; escrevo os meus próprios guiões. Investigo, indago, e depois escrevo, e tento permanecer fiel ao mundo rural de onde venho, bem como à África e aos  aldeões. Admiro as pessoas que vivem da terra. No país de Serer, as pessoas do litoral a que pertenço (tal como Léopold Sédar Senghor) são famosas pela energia que colocam no seu trabalho. As pessoas vivem numa sociedade matriarcal na qual as mulheres têm mais importância do que os homens. Homens e mulheres são livres graças aos frutos do seu trabalho. O mundo rural, o tema que escolhi e que corresponde à minha visão cinematográfica, é intemporal. Diz respeito a todos os agricultores rurais, sejam eles japoneses, senegaleses ou de Singapura, uma vez que em tempos todos nós fomos agricultores rurais; o mundo inteiro vem do campo. Eu glorifico o trabalho árduo que os agricultores rurais fazem para alcançar a auto- suficiência alimentar.
(Safi Faye)


Financiamento
I.C.A., DRCAlentejo, C.M. Mértola, C.M. Ferreira do Alentejo

Parcerias
Cultivamos Cultura

Apoios
Plano Nacional das Artes(PNA), IPBeja, Ateneu do Catorze, Casa do Povo Ferreira do Alentejo, Terra Sintrópica, Mercearia Nativa, Cineclube de Mértola

 

Mais informação
CINEMA FULGOR
http://cinemafulgor.org/
https://www.instagram.com/cinema_fulgor

[ voltar ]

 

 

ADECORRER

DRCAlentejo assinala centenário do nascimento de Artur Pastor com exposição Estatuto dos Profissionais da Área da CulturaANTROPOCÉNICA - Propostas para apresentação de comunicações"Covid@Alentejo, olhares" - Exposição itinerante



EMAGENDA

<maio de 2022>
domsegterquaquisexsáb
24
25
26
27
28
29
30
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
1
2
3
4
 


SUBSCREVANEWSLETTER

Quer receber as nossas notícias?
Registe-se