ESTÁ AQUI: INÍCIO | Destaques
| MAPA DO SITE | EMAIL | PROCURAR
SECRETÁRIO DE ESTADO DA CULTURA
Voltar à pagina de entrada!

Jangada de São Torpes

Castro da Cola (Ourique)

cavalo pintado

Centro Interpretativo do Castro da Cola (Ourique)

 

Sé de Évora

Castelo e Igreja do Salvador (Arraiolos)

Gruta do escoural

Grupo Cubenses Amigos do Cante

Castelo e Igreja Matriz de Viana do Alentejo

Bonecos de São Bento do Cortiço

Sé de Évora

Villa Romana de S. Cucufate

Castelo da Amieira do Tejo

Castelo de Belver

Villa Romana de S. Cucufate

Miróbriga

Abóbada da Basílica Real de Castro Verde

Estatuto dos Profissionais da Área da Cultura

Castelo de Viana do Alentejo

Sé de Évora

Viola Campaniça

Villa Romana de Torre de Palma

Évoramonte

Mosteiro de Santa Maria de Flor da Rosa

Profs_cultura_estatuto1_banner22

Castelo da Amieira do Tejo

cultura_estatuto_profissionais22

Castelo de Santiago do Cacém

Villa Romana de Torre de Palma

Miróbriga

Mosteiro de Santa Maria de Flor da Rosa

Castelo de Viana do Alentejo

Castelo de Evoramonte

Templo romano de Évora

Brincas de Évora

Castelo de Arraiolos

Destaques
Imprimir documento


Beja acolhe festival 'Terra Mágica', inspirado na figura de Al-Mutamid
11/05/2022
Beja acolhe festival

O fadista português Ricardo Ribeiro e o músico espanhol Duquende, nome reconhecido do flamenco, vão abrir a primeira edição do "Festival Terra Mágica - Al Mutamid, O Primeiro Alentejano", que decorrerá em Beja entre os próximos dias 2 e 4 de junho.

Promovido pela ALD Produções, Zález Artist Collect, Turismo do Alentejo e Ribatejo e Câmara Municipal de Beja, o certame pretende "aprofundar e transformar" os patrimónios, do fado ao cante alentejano, do gnaoua [um dos principais géneros do folclore de Marrocos] ao flamenco, "numa viagem mágica" de Beja a Zafra, de Sevilha a Agmat.

Trata-se de um festival multicultural inspirado na figura de Al-Mutamid (1040-1095), o rei poeta, nascido em Beja, governador de Silves e último dos reis abádidas que governaram a taifa de Sevilha, feito prisioneiro e desterrado para a cidade marroquina de Agmat, onde desenvolveu boa parte da sua criação poética e onde viria a falecer.

No espetáculo "Tanta Monta, Monta Tanto", produzido em residência artística e que terá estreia mundial no Teatro Pax Julia, ir-se-ão cruzar "o talento de Ricardo Ribeiro e a autêntica 'gitanería' de Duquende, dois mestres dos seus géneros, que se abraçam para maior glória, encontrando-se nas diferenças e investigando as afinidades", refere Faustino Nuñez, o diretor musical deste espetáculo.

Segundo Vítor Silva, presidente do Turismo do Alentejo e Ribatejo, a expectativa é que se trate de um "evento de grande qualidade artística, mas sempre com a perspetiva de ligação entre culturas". Daí a aposta no cante alentejano, no fado, na música tradicional marroquina e no flamenco, na sua dupla vertente (cantada e dançada).

Reconhecendo que pode ser polémica a denominação de Al-Mutamid como "primeiro alentejano", numa altura em que nem sequer existia delimitação geográfica da região, Vítor Silva explica: "Pela maneira como ele pensava, como agia e como estava na vida, de certeza que foi o primeiro alentejano. Refere também que, em Beja, "muito mais do que um festival, teremos uma abertura para uma nova maneira de nos relacionarmos uns com os outros, especialmente nesta altura em que parece tão difícil as pessoas entenderem-se".

De acordo com Francisco Carvajal, diretor artístico do festival, a iniciativa pretende "reinventar aqueles patrimónios ibéricos maravilhosos, como o fado, o flamenco e o cante alentejano. Misturar-nos com esses árabes que eram alentejanos e andaluzes." Procurar uma mudança de paradigma e mostrar ao mundo inteiro o que foi produzido em Beja, através de um projeto novo e inovador, que irá viajar pelos caminhos de Al-Mutamid, integram também os objetivos referidos.

[ voltar ]

 

 

ADECORRER

DRCAlentejo assinala centenário do nascimento de Artur Pastor com exposição Estatuto dos Profissionais da Área da CulturaANTROPOCÉNICA - Propostas para apresentação de comunicações"Covid@Alentejo, olhares" - Exposição itinerante



EMAGENDA

<maio de 2022>
domsegterquaquisexsáb
24
25
26
27
28
29
30
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
1
2
3
4
 


SUBSCREVANEWSLETTER

Quer receber as nossas notícias?
Registe-se