ESTÁ AQUI: INÍCIO | Destaques
| MAPA DO SITE | EMAIL | PROCURAR
SECRETÁRIO DE ESTADO DA CULTURA
Voltar à pagina de entrada!

Castelo e Igreja do Salvador (Arraiolos)

Villa Romana de S. Cucufate

Miróbriga

Castelo e Igreja Matriz de Viana do Alentejo

Gruta do escoural

 

Castelo de Santiago do Cacém

cavalo pintado

Castelo de Belver

Castro da Cola (Ourique)

cultura_estatuto_profissionais22

Villa Romana de S. Cucufate

Castelo da Amieira do Tejo

Castelo de Evoramonte

Mosteiro de Santa Maria de Flor da Rosa

Grupo Cubenses Amigos do Cante

Sé de Évora

Castelo da Amieira do Tejo

Templo romano de Évora

Jangada de São Torpes

Villa Romana de Torre de Palma

Sé de Évora

Centro Interpretativo do Castro da Cola (Ourique)

Mosteiro de Santa Maria de Flor da Rosa

Castelo de Viana do Alentejo

Villa Romana de Torre de Palma

Castelo de Viana do Alentejo

Estatuto dos Profissionais da Área da Cultura

Castelo de Arraiolos

Miróbriga

Brincas de Évora

Viola Campaniça

Bonecos de São Bento do Cortiço

Sé de Évora

Profs_cultura_estatuto1_banner22

Abóbada da Basílica Real de Castro Verde

Évoramonte

Destaques
Imprimir documento


Os Agentes do Serviço Musical das Catedrais de Elvas e Portalegre
25/05/2022
Os Agentes do Serviço Musical das Catedrais de Elvas e Portalegre

Os Agentes do Serviço Musical das Catedrais de Elvas e Portalegre é o tema do livro de Hugo Filipe Teles Porto, editado por Húmus com o apoio da Direção Regional de Cultura do Alentejo (DRCAlentejo), CIDEHUS  - Centro Interdisciplinar de História, Culturas e Sociedades da Universidade de Évora, FCT - Fundação para a Ciência e a Tecnologia.

Com o presente estudo, o autor pretende dar a conhecer as estruturas musicais de duas catedrais de bispados limítrofes, desde a fundação no século XVI até ao século XIX.

O conhecimento da evolução das capelas musicais e dos seus protagonistas é essencial para a compreensão de um dos grupos intermédios mais interessantes: os músicos.

Nesta abordagem histórica é dada ênfase à caracterização socioeconómica, profissional e patrimonial dos agentes musicais, sujeitando-os à comparação com indivíduos oriundos de outros espaços musicais, designadamente os peninsulares, encontrando-se - tal como era expectável - evidências de muitas afinidades.

[ voltar ]

 

 

ADECORRER

"Covid@Alentejo, olhares" tem plataforma disponível sobre o projetoPrograma Educação Patrimonial 2022Aromas que nos guiam DRCAlentejo assinala centenário do nascimento de Artur Pastor com exposição Estatuto dos Profissionais da Área da CulturaANTROPOCÉNICA - Propostas para apresentação de comunicações



EMAGENDA

<junho de 2022>
domsegterquaquisexsáb
29
30
31
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
1
2
3
4
5
6
7
8
9
 


SUBSCREVANEWSLETTER

Quer receber as nossas notícias?
Registe-se