ESTÁ AQUI: INÍCIO | Destaques
| MAPA DO SITE | EMAIL | PROCURAR
SECRETÁRIO DE ESTADO DA CULTURA
Voltar à pagina de entrada!

Castelo da Amieira do Tejo

Mosteiro de Santa Maria de Flor da Rosa

Brincas de Évora

Templo romano de Évora

Villa Romana de S. Cucufate

Évoramonte

Miróbriga

Sé de Évora

Castro da Cola (Ourique)

Castelo de Evoramonte

Castelo da Amieira do Tejo

Miróbriga

Castelo e Igreja Matriz de Viana do Alentejo

Castelo de Viana do Alentejo

Profs_cultura_estatuto1_banner22

Castelo de Arraiolos

Sé de Évora

Gruta do escoural

 

Grupo Cubenses Amigos do Cante

Villa Romana de Torre de Palma

Mosteiro de Santa Maria de Flor da Rosa

Abóbada da Basílica Real de Castro Verde

Viola Campaniça

Centro Interpretativo do Castro da Cola (Ourique)

cavalo pintado

Sé de Évora

Villa Romana de S. Cucufate

Castelo de Belver

Bonecos de São Bento do Cortiço

Jangada de São Torpes

Castelo de Viana do Alentejo

Castelo e Igreja do Salvador (Arraiolos)

cultura_estatuto_profissionais22

Villa Romana de Torre de Palma

Castelo de Santiago do Cacém

Estatuto dos Profissionais da Área da Cultura

Destaques
Imprimir documento


'Lúmen' é o novo livro de Rui Xerez de Sousa
10-11-2022

A sua estreia poética surpreendeu quando, em 2019, Ao Ouvido do Diabo, publicado pela Companhia das Ilhas, integrou a lista de semifinalistas do prestigiado Prémio Oceanos. Quatro anos depois, o poeta e dramaturgo Rui Xerez de Sousa regressa à poesia com Lúmen, um livro que, como afirma Antonio Sáez Delgado,"não deixa ninguém indiferente".

Publicados pelas Edições Húmus, "os versos de Lúmen conduzem o leitor para um universo com degraus que sobem ou descem, sempre com a mesma intensidade, entre as diferentes estâncias que habitam o território da profecia, da alucinação, ou da mentira". Como a unidade de medida de fluxo luminoso, Lúmen deambula por entre a treva e a luz, num contínuo questionar de normas e convenções.

"Levaram-te à loucura numa liteira branca / para conheceres a Norma, com seus altares, missais e paramentos; / a forma correcta de existir. / Diziam: - Este é o caminho!, mas apontavam para o lodo", escreve o autor num dos poemas.

Nas palavras de Antonio Sáez Delgado, Lúmen, de Rui Xerez de Sousa, abre as portas para "um mundo poético dominado pela introspeção e a transgressão" e para um universo "com uma forte componente simbólica, que constrói através de uma voz lírica assertiva e de tom mítico um percurso dominado pela contínua sensação que provoca no leitor de estar constantemente a aproximar-se do proibido".

[ voltar ]

 

 

ADECORRER

Documentário "Michel Formentelli" RELATÓRIO "Strengthening cultural heritage resilience for climate change"Serviço "Filmar em Portugal"Estudo "CULTURA NO PÓS ALENTEJO-2020""Covid@Alentejo, olhares" tem plataforma disponível sobre o projetoPrograma Educação Patrimonial 2022Estatuto dos Profissionais da Área da Cultura



EMAGENDA

<dezembro de 2022>
domsegterquaquisexsáb
27
28
29
30
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
1
2
3
4
5
6
7
 


SUBSCREVANEWSLETTER

Quer receber as nossas notícias?
Registe-se