ESTÁ AQUI: INÍCIO | Destaques
| MAPA DO SITE | EMAIL | PROCURAR
SECRETÁRIO DE ESTADO DA CULTURA
Voltar à pagina de entrada!

Grupo Cubenses Amigos do Cante

Brincas de Évora

Villa Romana de S. Cucufate

Gruta do escoural

Castelo e Igreja Matriz de Viana do Alentejo

Profs_cultura_estatuto1_banner22

cavalo pintado

Castelo da Amieira do Tejo

Templo romano de Évora

Sé de Évora

Jangada de São Torpes

Mosteiro de Santa Maria de Flor da Rosa

Castelo de Viana do Alentejo

Viola Campaniça

Abóbada da Basílica Real de Castro Verde

Castelo de Arraiolos

Bonecos de São Bento do Cortiço

Castelo e Igreja do Salvador (Arraiolos)

Villa Romana de Torre de Palma

Villa Romana de Torre de Palma

Sé de Évora

Castelo de Belver

cultura_estatuto_profissionais22

Castelo da Amieira do Tejo

Castelo de Evoramonte

Miróbriga

Castro da Cola (Ourique)

Mosteiro de Santa Maria de Flor da Rosa

Villa Romana de S. Cucufate

Évoramonte

Miróbriga

Castelo de Santiago do Cacém

Estatuto dos Profissionais da Área da Cultura

 

Castelo de Viana do Alentejo

Centro Interpretativo do Castro da Cola (Ourique)

Sé de Évora

Destaques
Imprimir documento


Gestão e Sustentabilidade do Montado de azinho - Conflitos e Ameaças
22-11-2022
Gestão e Sustentabilidade do Montado de azinho - Conflitos e Ameaças

Gestão e Sustentabilidade do Montado de Azinho - Conflitos e Ameaças é o tema da conferência que será proferida pelo Engenheiro Agrónomo Inocêncio Seita Coelho, dia 24 de novembro, às 21h00, no Núcleo Museológico da Rua do Sembrano, em Beja.

A iniciativa insere-se no Ciclo de Conferências Terra e Paisagens no Sul, organizado por Município de Beja, EDIA - Empresa de Desenvolvimento e Infra-estruturas do Alqueva e Direção Regional de Cultura do Alentejo, com o apoio da Associação para a Defesa do Património Cultural da USB - Universidade Sénior de Beja. A entrada é livre.

Consulte aqui o cartaz.

O vídeo da conferência ficará disponível a partir de dia 28 de novembro, no canal YouTube da empresa EDIA .

Resumo da Conferência

A apresentação foca-se, fundamentalmente, na inter-relação entre a sustentabilidade do montado e a gestão do sistema conduzida pelo Homem. Entendemos aqui por sustentabilidade a preservação dos montados para as gerações futuras.
Começaremos pela abordagem do conceito de montado, a presença do montado no mundo e em Portugal. Analisaremos brevemente a importância do montado ao nível biofísico, dos valores da multifuncionalidade e em termos de utilização do território pelo homem.
O montado é um sistema permanentemente em equilíbrio instável. Até ao presente a sustentabilidade estava muito dependente dos efeitos da conflitualidade resultante da ação do homem ao nível da gestão do solo, do sob coberto e dos povoamentos.
No presente e no futuro acresce à conflitualidade histórica um conjunto de ameaças relacionadas com as alterações climáticas, pluviosidade e temperatura, mas também ameaças de mercado, uma vez que o porco de montanheira está agora muito dependente da exportação, ou seja, dos mercados internacionais.
Abordaremos ainda algumas medidas ao dispor do homem para anular/minimizar os efeitos das ameaças e das conflitualidades assinaladas.
Optamos aqui por centrar a análise no montado de azinho, o eterno esquecido, por ser aquele que é mais presente no Baixo Alentejo, mas também porque, o que se diz sobre este montado, se aplica ao de sobro, à exceção, claro está, da produção de cortiça.


Nota Biográfica

Inocêncio Seita Coelho é Engenheiro Agrónomo pelo Instituto Superior de Agronomia da Universidade de Lisboa.
É investigador aposentado do INIAV (Instituto Nacional de Investigação Agrária e Veterinária), onde apresentou a tese "Análise Económica-Contábil de um Grupo de Explorações Agro-Silvo-Pastoris do Alentejo".
Nas suas provas de Habilitação para Coordenação Científica apresentou o programa de investigação "A Sustentabilidade Económica e Social dos Montados no Baixo Alentejo. Constituição de um observatório socioeconómico e técnico dos sistemas de montado".
Participou em vários projetos de investigação nacionais e internacionais relacionados com os montados alentejanos.
Publicou mais de 110 artigos em revistas nacionais e internacionais, dos quais mais de metade sobre temas relacionados com os montados, a pastorícia e os sistemas agro-silvo-pastoris.
Participou em dezenas de encontros científicos e técnicos em Portugal e no estrangeiro, com apresentação de comunicações.
É consultor da Associação de Criadores do Porco Alentejano (Ourique) e da ADL Rota do Guadiana (Serpa).
Participou, em representação do INIAV, na criação de vários Centros de Competências relacionados com o montado e os recursos silvestres.
Foi coordenador científico da elaboração de uma proposta de candidatura do montado a Paisagem Património da Humanidade da UNESCO, que se encontra suspensa.

[ voltar ]

 

 

ADECORRER

Documentário "Michel Formentelli" RELATÓRIO "Strengthening cultural heritage resilience for climate change"Serviço "Filmar em Portugal"Estudo "CULTURA NO PÓS ALENTEJO-2020""Covid@Alentejo, olhares" tem plataforma disponível sobre o projetoPrograma Educação Patrimonial 2022Estatuto dos Profissionais da Área da Cultura



EMAGENDA

<dezembro de 2022>
domsegterquaquisexsáb
27
28
29
30
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
1
2
3
4
5
6
7
 


SUBSCREVANEWSLETTER

Quer receber as nossas notícias?
Registe-se