ESTÁ AQUI: INÍCIO | Destaques
| MAPA DO SITE | EMAIL | PROCURAR
SECRETÁRIO DE ESTADO DA CULTURA
Voltar à pagina de entrada!

Miróbriga

Villa Romana de Torre de Palma

Jangada de São Torpes

Villa Romana de S. Cucufate

Profs_cultura_estatuto1_banner22

cavalo pintado

Castelo de Viana do Alentejo

Castelo de Viana do Alentejo

Castelo da Amieira do Tejo

Abóbada da Basílica Real de Castro Verde

Castelo de Santiago do Cacém

Villa Romana de Torre de Palma

 

Viola Campaniça

cultura_estatuto_profissionais22

Castelo e Igreja do Salvador (Arraiolos)

Brincas de Évora

Grupo Cubenses Amigos do Cante

Castelo e Igreja Matriz de Viana do Alentejo

Villa Romana de S. Cucufate

Castelo de Evoramonte

Castro da Cola (Ourique)

Castelo de Arraiolos

Évoramonte

Castelo de Belver

Centro Interpretativo do Castro da Cola (Ourique)

Sé de Évora

Gruta do escoural

Castelo da Amieira do Tejo

Miróbriga

Bonecos de São Bento do Cortiço

Estatuto dos Profissionais da Área da Cultura

Sé de Évora

Mosteiro de Santa Maria de Flor da Rosa

Templo romano de Évora

Sé de Évora

Mosteiro de Santa Maria de Flor da Rosa

Destaques
Imprimir documento


Olivais Tradicionais - A Riqueza da Diversidade e dos Sinais do Tempo
24-01-2023
Olivais Tradicionais - A Riqueza da Diversidade e dos Sinais do Tempo

OLIVAIS
TRADICIONAIS

A RIQUEZA DA DIVERSIDADE

E DOS SINAIS DO TEMPO

Pedro Reis (Eng.º Agrónomo)
Conferência integrada no Ciclo de Conferências Terra e Paisagens no Sul


26 de janeiro, 21h00
Auditório da EDIA - Beja

ENTRADA LIVRE

Transmissão em direto
pelo canal do Youtube da empresa EDIA, SA, em
https://www.youtube.com/c/AlquevaEDIA

Org.:
Município de Beja; EDIA - Empresa de Desenvolvimento e Infra-estruturas do Alqueva, S.A. e Direção Regional de Cultura do Alentejo (DRCAlentejo), com o apoio de Associação para Defesa do Património Cultural da Região de Beja e USB - Universidade Sénior de Beja.


RESUMO DA CONFERÊNCIA

Uma introdução à relação entre o olival, o azeite e a cultura mediterrânica, traçando-se também uma breve viagem pela história destes olivais, desde a protocultura até à emergência dos novos olivais mais intensivos. Será abordado um pequeno debate sobre o que são estes Olivais tradicionais, o por quê do surgimento e diferenciação destes sistemas olivícolas, o conceito e as diferentes definições e possibilidades de leitura a partir da informação estatística.
O património genético, cultural e ecológico, é uma riqueza que urge conservar para um futuro sustentável e resiliente, e que resultou de uma evolução ao longo do tempo, marcado pelas principais características da própria agricultura e da sua relação com o conhecimento, a ciência e a técnica. A diferenciação existente nestes olivais, é uma riqueza não só numa perspetiva estratégica quanto ao futuro, mas também na valorização dos recursos endógenos e no potencial de valorização através de produtos de elevado valor económico no mercado.
A valorização e viabilização destes sistemas olivícolas justifica-se pelos seus valores ecológicos e patrimoniais, mas também no combate ao abandono agrícola em territórios mais frágeis e no contributo para a adaptação às alterações climáticas e a transição agroecológica. Neste sentido serão também debatidas as políticas públicas e a valorização através do mercado.

NOTA BIOGRÁFICA

Pedro Reis é Mestre em Economia Agrária e Sociologia Rural e Doutorado em Engenharia Agronómica.
É Investigador Auxiliar do Instituto Nacional de Investigação Agrária e Veterinária (INIAV), com atividade na área dos sistemas agrários, inovação na agricultura e análise socioeconómica aplicada aos setores  agroalimentar e florestal. Foi coordenador científico de dois projetos sobre Olivais tradicionais e autor de vários artigos técnico-científicos sobre estes sistemas produtivos.
É professor auxiliar convidado do Instituto Superior de Agronomia, Vogal do Conselho Nacional do Colégio de Engenharia Agronómica e Presidente da Associação Portuguesa de Economia Agrária.

[ voltar ]

 

 

ADECORRER

Évora, e o Alentejo, serão Capital Europeia da Cultura em 2027Documentário "Michel Formentelli" RELATÓRIO "Strengthening cultural heritage resilience for climate change"Serviço "Filmar em Portugal"Estudo "CULTURA NO PÓS ALENTEJO-2020""Covid@Alentejo, olhares" tem plataforma disponível sobre o projetoPrograma Educação Patrimonial 2022Estatuto dos Profissionais da Área da Cultura



EMAGENDA

<janeiro de 2023>
domsegterquaquisexsáb
25
26
27
28
29
30
31
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
1
2
3
4
 


SUBSCREVANEWSLETTER

Quer receber as nossas notícias?
Registe-se