ESTÁ AQUI: INÍCIO | Destaques
| MAPA DO SITE | EMAIL | PROCURAR
SECRETÁRIO DE ESTADO DA CULTURA
Voltar à pagina de entrada!

 

Profs_cultura_estatuto1_banner22

Abóbada da Basílica Real de Castro Verde

Villa Romana de S. Cucufate

Castelo da Amieira do Tejo

Centro Interpretativo do Castro da Cola (Ourique)

Castelo de Viana do Alentejo

Gruta do escoural

Castelo e Igreja do Salvador (Arraiolos)

Castro da Cola (Ourique)

Brincas de Évora

Castelo de Santiago do Cacém

Castelo da Amieira do Tejo

Mosteiro de Santa Maria de Flor da Rosa

Villa Romana de S. Cucufate

Templo romano de Évora

Castelo de Evoramonte

Castelo de Belver

Mosteiro de Santa Maria de Flor da Rosa

Grupo Cubenses Amigos do Cante

Miróbriga

Bonecos de São Bento do Cortiço

cavalo pintado

Villa Romana de Torre de Palma

Sé de Évora

Castelo de Viana do Alentejo

Villa Romana de Torre de Palma

Évoramonte

Viola Campaniça

Castelo de Arraiolos

cultura_estatuto_profissionais22

Jangada de São Torpes

Sé de Évora

Sé de Évora

Estatuto dos Profissionais da Área da Cultura

Castelo e Igreja Matriz de Viana do Alentejo

Miróbriga

Destaques
Imprimir documento


Festival Terras sem Sombra arranca com 20.ª temporada
22-05-2024
Festival Terras sem Sombra arranca com 20.ª temporada

De maio a novembro de 2024, regressa aos palcos alentejanos o Festival Terras sem Sombra (TSS), com a sua 20.ª temporada.


O concelho raiano de Mértola - uma referência patrimonial, artística e científica -, faz as honras de abertura, a 25 e 26 de maio, de um ciclo de atividades que, no presente ano, se subordina ao tema «'Liberdade, quem a tem chama-lhe sua': Autonomia, Emancipação e Independência na Música (séculos XII/XXI)». Tema inspirado numa canção popular portuguesa que serve de memória dos 50 anos de Abril, agora comemorados pelo Terras sem Sombra, e que também faz da expressão liberdade uma afirmação da natureza intrínseca ao Festival.

 

Programa
Concelho de Mértola - 25 e 26 de maio

 

MÚSICA


Mértola - 25 de maio, 21h30

Local: Igreja Matriz de Mértola


THE NIGHTINGALES

"Para Além das Nuvens: Vozes das Filipinas"

Ily Matthew Maniano [1988-]
Ama Namin (Pai-Nosso)

Agustin Lara [1897-1970]/arr. Robert Delgado
Granada

Tradição Popular das Filipinas/arr. Robert Delgado
Naraniag A Bulan (Ó Lua Brilhante) [Ilocano]
Malinac Lay Labi (Noite Serena) [Pangasinense]
Atin Cu Pung Singsing (Tenho Um Anel) [Kapampangan]
Sarong Banggi (Certa Noite) [Bikol]
Dandansoy (O Pequeno Dandansoy) [Hiligaynon]
Lawiswis Kawayan (Sons do Vento nas Folhas do Bambu) [Waray]
Pobreng Alindahaw (A Pobre Libélula) [Cebuano]
Paru Parong Bukid (A Borboleta da Quinta) [Tagalog]

Lucio San Pedro [1913-2002) e Levi Celerio [1910-2002]/arr. Robert Delgado

As Ugoy Ng Duyan (O Berço que Balança)

Manuel Velez [1907-1977] e Juan Yee Benasa [1909-1977]/arr. Robert Delgado

Sa Kabukiran (Através dos Campos)

Tradição Popular Portuguesa
A Roupa do Marinheiro

Ryan Cayabyab [1954-]/arr. Robert Delgado
A Better World
Hibang sa Awit (A Paixão pela Música)
Limang Dipang Tao (Cinco Pessoas Diferentes)
Paraiso

Trina Belamide/arr. Saunder choi
Shine


BIOGRAFIAS

The Nightingales
Este duo combina as notáveis vozes e o extraordinário talento artístico de Bianca Lopez e Bernadette Mamaug, cantoras filipinas de excepção que têm granjeado o favor do público e da crítica, em palcos do seu país e um pouco por todo o mundo. O duo interpreta de forma ímpar, sob a inspiração do belcanto, um repertório extenso e variado, que abarca desde obras-primas do género operático e ciclos do cancioneiro erudito do Ocidente até peças tradicionais de diferentes regiões das Filipinas.
Como solistas do mais importante e mundialmente aclamado grupo coral do seu país, Philippine Madrigal Singers, despertaram grande entusiasmo nas recentes apresentações em teatros e auditórios da China, Canadá, Estados Unidos da América, África e Europa.
Orgulham-se de terem sido o primeiro agrupamento filipino convidado para atuar na Etiópia.
Como reconhecimento pelo seu labor artístico, apresentaram-se na comemoração do 50.º Aniversário da ASEAN, em atividades oficiais organizadas pelo Department of Foreign Afairs e em programas internacionais de intercâmbio cultural da National Commission for Culture and the Arts.
Com o objetivo de aproximar a música clássica de um público mais jovem e contribuir para a formação de coros e cantores em todo o país, têm promovido workshops que levam cada vez mais longe o conhecimento dos grandes compositores das Filipinas.

Nuno Margarido Lopes Piano
Nascido em 1975, em Vila Franca de Xira, Lopes estudou no Instituto Gregoriano de Lisboa e completou a formação na Escola Russa de Arcos do Estoril, onde foi discípulo de Alexei Eremine (piano) e de Evgueni (composição). Participou em cursos de Direção Coral e Técnica Vocal com Teresita Gutierrez Marques e Paulo Brandão, entre outros mestres.
Em recital, tem acompanhado as solistas Ana Paula Russo, Helena Vieira, Mariana Castello-Branco, Ana Cosme, Elisabete Matos, Dimitra Theodossiu e Daniel Hope.
Colabora amiúde com vários dispositivos musicais, v.g., Orquestra Gulbenkian, a Orquestra Sinfónica Portuguesa, Orquestra Metropolitana, Sintra Estúdio de Ópera, Camerata Vianna da Mota e Camerata Atlântica, assim como com o Coro Lisboa Cantat, o Coro da Universidade Nova de Lisboa, o Coro Capela Nova, o Coro D. Luiz e o Coral de São José.
Iniciou em 1997 a sua colaboração com o Teatro Nacional de São Carlos, onde exerce atualmente as funções de pianista da Orquestra Sinfónica Portuguesa, maestro correpetidor e assistente do maestro João Paulo Santos.


PATRIMÓNIO CULTURAL

Corte de Pinto, 25 de maio, 15h00
Ponto de Encontro: Cineteatro da Mina de São Domingos

Atividade orientada por: João Matos, cientista do Laboratório Nacional de Geologia e Energia
Do complexo Mineiro a Património Cultural: A Mina de S. Domingos
As Minas de S. Domingos foram uma importante exploração de cobre e enxofre desde a antiguidade até 1966. O complexo mineiro, agora desativado, inclui vestígios de infra-estrutura industrial e habitação, evidenciando a prosperidade passada. Hoje, o complexo tornou-se um ponto de visita patrimonial relevante na região.


BIODIVERSIDADE

Santana de Cambas, 26 de maio, 9h30
Ponto de Encontro: Jardim Municipal

Atividade orientada por: Maria José Roxo, geógrafa e Prof. Catedrática da Universidade Nova de Lisboa

Por Terras de Vale Formoso: O Solo, Marco de Herança e Obra de Esperança
Num território sujeito a processos de desertificação e erosão há que promover atividades de beneficiação e restauro dos ecossistemas. Os participantes na atividade contactarão com um projeto que visa a melhoria da saúde do solo, do funcionamento dos ecossistemas e, consequentemente, da qualidade de vida das comunidades rurais nas regiões semiáridas do sudeste do Alentejo.


Até novembro deste ano, mais de 30 atividades relacionadas com a Música, o Património e a Biodiversidade, encontram palco nos concelhos de Mértola, Ferreira do Alentejo, Coruche, Castelo de Vide, Vidigueira, Odemira, Sines, Montemor-o-Novo e Beja.

Estão igualmente agendados dois concertos-surpresa, a anunciar oportunamente.


A 20.ª temporada do Festival Terras sem Sombra prossegue a 22 e 23 de junho em Ferreira do Alentejo, seguindo-se a 29 e 30 de junho o concelho de Coruche.

O TSS é organizado por Pedra Angular, conta com o Alto Patrocínio de Sua Excelência o Presidente da República e nas iniciativas a realizar no concelho de Mértola tem como parceiros o Município de Mértola, a Embaixada das Filipinas - Lisboa e a NCCA - National Comission for Culture and the Arts.



Mais informação em:


FACEBOOK: https://www.facebook.com/terrassemsombra/
INSTAGRAM: https://www.instagram.com/terrassemsombra/

[ voltar ]

 

 

ADECORRER

Francisco de Holanda em ÉvoraRELATÓRIOS Culture Action EuropeDRCAlentejo mantém Certificação do seu Sistema de Gestão da QualidadeGUIA DOS INSTRUMENTOS DE FINANCIAMENTO DE PROJETOS CRIATIVOSPatrimónio ao Alcance de Todos Internet Segura: #LerAntesClicarDepoisÉvora, e o Alentejo, serão Capital Europeia da Cultura em 2027Documentário "Michel Formentelli" RELATÓRIO "Strengthening cultural heritage resilience for climate change"Serviço "Filmar em Portugal"Estudo "CULTURA NO PÓS ALENTEJO-2020""Covid@Alentejo, olhares" tem plataforma disponível sobre o projetoPrograma Educação Patrimonial 2022Estatuto dos Profissionais da Área da Cultura



EMAGENDA

<julho de 2024>
domsegterquaquisexsáb
30
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
 


SUBSCREVANEWSLETTER

Quer receber as nossas notícias?
Registe-se